03/02/2019 às 12h03min - Atualizada em 03/02/2019 às 12h03min

Carreira militar: saiba como entrar nas Forças Armadas depois de concluir o ensino médio

Ingresso no Exército, na Marinha e Forças Armadas é feito por meio de concurso público.

G1 — São Paulo
Exército Brasileiro — Foto: Exército Brasileiro/Divulgação

Para quem concluiu o ensino médio e tem interesse em seguir a carreira de militar pode concorrer a vagas em três instituições nacionais: Marinha do Brasil, Exército Brasileiro e Força Aérea Brasileira. Todas constituem as Forças Armadas e atuam sob a autoridade do presidente da República.

O Ministério da Defesa (MD) é o órgão do governo federal responsável por exercer a direção superior das Forças Armadas.

Os integrantes de cada instituição formam uma categoria especial de servidores da Pátria e são chamados de militares. Confira o que cada instituição exige para se candidatar:

 

Exército

 

De acordo com o portal do Exército Brasileiro, para aqueles que terminaram o ensino médio e querem ingressar como militar de carreira – sem contar o serviço militar obrigatório –, é preciso prestar concurso e estar dentro das seguintes exigências:

 
Requisitos para participar do concurso para ingressar no Exército Brasileiro — Foto: Igor Estrella/G1

Requisitos para participar do concurso para ingressar no Exército Brasileiro — Foto: Igor Estrella/G1

Requisitos para participar do concurso para ingressar no Exército Brasileiro — Foto: Igor Estrella/G1

Requisitos para participar do concurso para ingressar no Exército Brasileiro — Foto: Igor Estrella/G1

Requisitos para participar do concurso para ingressar no Exército Brasileiro — Foto: Igor Estrella/G1

As escolas que exigem o ensino médio como escolaridade mínima são:

 

  • Escola Preparatória de Cadetes do ExércitO (EsPCEx)
  • Escola de Sargentos das Armas (ESA)
  • Escola de Sargentos de Logística (EsLog)
  • Instituto Militar de Engenharia (IME)

 

 
Exército Brasileiro  — Foto: Exército Brasileiro/ Divulgação

Exército Brasileiro — Foto: Exército Brasileiro/ Divulgação

Exército Brasileiro  — Foto: Exército Brasileiro/ Divulgação

Exército Brasileiro — Foto: Exército Brasileiro/ Divulgação

Exército Brasileiro — Foto: Exército Brasileiro/ Divulgação

 

No ano passado, além dos brasileiros convocados pelo serviço militar obrigatório, outras 3.090 pessoas foram convocadas por meio de concurso para as áreas técnicas do Exército Brasileiro, segundo dados da instituição concedidos ao G1.

A Escola de Sargentos das Armas, por exemplo, é um dos concursos mais concorridos da categoria. Com cerca de 94 mil inscritos, a relação candidatos por vaga de 2018 foi de 75 para a área geral/ aviação, destinada aos homens; e 171 candidatos para cada vaga, para as mulheres da mesma área.

De acordo com informações do Exército, são oferecidas anualmente 910 vagas para homens e 100 vagas para as mulheres.

Na prova teórica, os candidatos precisam responder questões de matemática, português, história e geografia. A prova prática, que é o exame de aptidão física, dividido em dois dias, exige que os candidatos atinjam os seguintes índices mínimos para a aprovação:

 
Exemplo da prova prática para ingresso na Escola de Sargentos das Armas do Exército Brasileiro — Foto: Igor Estrella/G1

Exemplo da prova prática para ingresso na Escola de Sargentos das Armas do Exército Brasileiro — Foto: Igor Estrella/G1

Exemplo da prova prática para ingresso na Escola de Sargentos das Armas do Exército Brasileiro — Foto: Igor Estrella/G1

Exemplo da prova prática para ingresso na Escola de Sargentos das Armas do Exército Brasileiro — Foto: Igor Estrella/G1

Exemplo da prova prática para ingresso na Escola de Sargentos das Armas do Exército Brasileiro — Foto: Igor Estrella/G1

A formação é dividida em dois períodos:

 

  • Período Básico, com duração prevista de 48 semanas.
  • Período de Qualificação, com duração prevista de 48 semanas.

 

REMUNERAÇÃO

Durante o curso, os alunos recebem os seguintes benefícios:

 

  • Bolsa-auxílio de R$ 1.141,00 (janeiro de 2018)
  • Assistência médica, odontológica e psicológica
  • Alimentação
  • Fardamento básico para a realização do curso
  • Alojamento coletivo dentro da escola
  • Acesso às áreas de lazer (campo de futebol, vôlei, grêmios recreativos, salas de recreação etc)
  • Utilização da infra-estrutura de permissionários (cantina, barbearia, alfaiataria, foto)
  • Férias escolares e licenciamentos para viagens
  • Ao terminar o curso, o aluno vai para a Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), onde, após quatro anos, concluirá o curso de formação e será declarado aspirante a Oficial das Armas, do Quadro de Material Bélico ou do Serviço de Intendência do Exército Brasileiro.

    Cada escola preparatória tem o seu concurso específico. Para se inscrever e obter mais detalhes de cada escola acesse o site oficial: http://www.eb.mil.br/web/ingresso/militar-de-carreira

     
    Academia Militar das Agulhas Negras — Foto: Exército Brasileiro/Divulgação

    Academia Militar das Agulhas Negras — Foto: Exército Brasileiro/Divulgação

    Academia Militar das Agulhas Negras — Foto: Exército Brasileiro/Divulgação

    Academia Militar das Agulhas Negras — Foto: Exército Brasileiro/Divulgação

    Academia Militar das Agulhas Negras — Foto: Exército Brasileiro/Divulgação

     

    Marinha

     

    Para entrar na Marinha do Brasil é preciso preencher os pré-requisitos exigidos, como ser brasileiro nato e ter 18 anos, por exemplo. Além disso, também é necessário prestar concurso público.

    Os interessados podem concorrer a vagas na Escola Naval (EN)Escola de Aprendizes Marinheiros (EAM), no curso de Soldado Fuzileiro Naval ou no curso de 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »