28/03/2020 às 01h13min - Atualizada em 28/03/2020 às 01h13min

Luxemburgo sugere uso de hotéis para auxiliar no combate à covid-19

écnico acredita que medida ajudaria doentes e empresários do setor

Ab Noticia News
Por Maurício Costa - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro
© REUTERS/Amanda Perobelli/Direitos Reservados
O técnico Vanderlei Luxemburgo segue a cartilha de combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19) e se mantem em confinamento. Isso não quer dizer que ele está parado. O treinador fez uma transmissão ao vivo em sua conta de Instagram e sugeriu uma possível solução para ajudar na luta contra o avanço da doença.

“Uma solução que poderia ser muito bem feita pelo governo federal, pelo governo estadual, pelas prefeituras, seria os hotéis, que estão todos à deriva, que não tem turismo, não tem nada. Ninguém tá fazendo nada, ninguém tá ficando em hotel, estou recebendo mensagens de muitos hotéis fechando. Seria o governo federal distribuir dinheiro para os estados da União, os estados distribuírem para as prefeituras e alocar esses hotéis para poder fazer UTIs. Higienizar todos os apartamentos, isso vai preservar o CNPJ desses hotéis e botar as pessoas que precisam, que estão no grupo de risco, fazes as UTIs, fazer isolamento, fazer recolhimento das pessoas. Acho que é uma ideia muito boa, em vez de ficar gastando dinheiro, fazendo esses campos por aí nos estádios, acho que se alocasse nos hotéis seria uma coisa muito boa”.
 

O treinador do Palmeiras dá uma dica de como poderia ser a participação dos hotéis.

“Quantos hotéis estão desocupados, quantos leitos têm em hotéis, ou até mesmo em motéis, que estão sem poder ocupar, aqueles que já fecharam? Você pode fazer esse acordo, o ramo de hotelaria com certeza ia entender que seria muito melhor para eles também, em vez de cobrar R$ 500, R$ , R$ 700 uma diária, cobrar um valor mais acessível de R$ 100, R$ 150, R$ 200 não sei quanto é a diária, ou mesmo alocar mensalmente. Acho que é uma ideia inteligente, preserva os empresários do ramo de hotelaria, faz um preço justo para que eles se mantenham, deixa os hotéis em atividade e vai ser muito mais fácil criar o número de leitos necessários para a população. Para UTI e para isolamento, e para as pessoas que precisam ficar resguardadas de quarentena, aqueles que não têm residência, que não têm lugar pra ficar”

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, participou de uma reunião na última quarta-feira (25) com o secretário Especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa e com representantes de agências e operadores de viagens. O encontro serviu para debater as propostas já encaminhadas ao governo federal para atender o setor turístico.

Também na quarta (25), Álvaro Antônio participou de uma reunião com representantes do setor hoteleiro. De acordo com o Ministério do Turismo, o ministro ressaltou que a pasta acompanha de perto a situação e não medirá esforços para auxiliar empresários e trabalhadores. Os representantes dos hotéis destacaram que as ações precisam ser implementadas imediatamente, sob o risco de uma demissão em massa e caos social.

 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp