21/03/2020 às 13h20min - Atualizada em 21/03/2020 às 13h20min

Deputados baianos lamentam insultos de Eduardo Bolsonaro à China

O deputado federal Daniel Almeida (PCdoB) repudiou ataque à China feito por Eduardo Bolsonaro

Ab Noticia News
Tribuna da Bahia, Salvador
Reprodução / Google fotos

Presidente do Grupo Parlamentar Brasil-China, o deputado federal Daniel Almeida (PCdoB) repudiou ataque à China feito por Eduardo Bolsonaro, que escreveu no Twitter que a “culpa” pela crise do coronavírus é daquele país. “Quero como presidente do Grupo parlamentar Brasil-China dizer que este posicionamento é totalmente diferente do que pensa o parlamento e o povo brasileiro”, afirmou o parlamentar baiano.

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, também via Twitter, repudiou a publicação do deputado federal paulista e exigiu pedido de desculpas. “A parte chinesa repudia veementemente as suas palavras, e exige que as retire imediatamente e peça uma desculpa ao povo chinês. Vou protestar e manifestar a nossa indignação junto ao Itamaraty e à Câmara dos Deputados”, respondeu Wanming, marcando em sua publicação Eduardo Bolsonaro, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia.

O perfil da própria embaixada da China também publicou uma mensagem na qual disse que a afirmação de Eduardo Bolsonaro é “extremamente irresponsável” e ainda ironizou ao dizer que o parlamentar contraiu “vírus mental”.

Para Daniel, as relações entre Brasil e China são de amizade, cooperação e respeito. “Este tipo de posicionamento [do deputado Eduardo] não corresponde àquilo que é o desejo das nações, principalmente em um momento de crise humanitária, a China está produzindo resultados contra o Coronavírus e devemos nos espelhar em suas ações para combater a pandemia no nosso país. Peço desculpas ao povo chinês em nome do parlamento brasileiro, e reforço que continuaremos defendendo esta parceria cada vez mais sólida”, disse.

A deputada federal Lídice da Mata (PSB) lamentou, através do Twitter, as declarações de Eduardo Bolsonaro contra os chineses. Vice-presidente da Frente Parlamentar Brasil-China, ela disse que a fala do deputado, que é filho do presidente da República, é inadequada e preconceituosa com o principal parceiro comercial do País. “Isso mostra o despreparo de um governo perdido, que não sabe gerenciar um crise que requer a união entre os países e as pessoas e não incidentes diplomáticos desnecessários”, afirmou.

Em 2019, a balança comercial com o país asiático teve superávit de mais 30 bilhões de dólares: o Brasil exportou US$ 65,3 bilhões, e importou US$ 35,8 bilhões. Para a deputada baiana, a contenção da pandemia do coronavírus é um desafio global e a China, assim como o Brasil, terá um papel fundamental neste processo.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Ab Noticias  News Publicidade 1200x90
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia