09/12/2018 às 14h33min - Atualizada em 09/12/2018 às 14h33min

Futuro ministro da Educação começa transição, mas diz que só revelará planos ao assumir

Ricardo Vélez Rodríguez participou de uma reunião com integrantes da Capes em Brasília

O Globo Renata Mariz
O futuro ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez (à dir.), em reunião da equipe da Capes Foto: Reprodução
BRASÍLIA - O futuro ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, iniciou nesta segunda-feira os trabalhos de transição em Brasília. O primeiro encontro foi na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação do Ministério da Educação (MEC) que fomenta a pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) no país, além de atuar na qualificação de professores da educação básica.

Na reunião, Vélez foi apresentado aos números e programas da Capes, projetados em uma grande tela na sala de reuniões. São cerca de 100 mil bolsistas da pós-graduação e 105 mil docentes ligados a iniciativas como o Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor) e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), entre outros. A agência também faz investimentos de capital, com editais para insumos necessários à pesquisa, como equipamentos.

Reunião da equipe de transição com participação de Ricardo Veléz Rodríguez (o quarto da dir. p/ esq.), ministro da Educação do governo Bolsonaro Foto: Reprodução

Reunião da equipe de transição com participação de Ricardo Veléz Rodríguez (o quarto da dir. p/ esq.), ministro da Educação do governo Bolsonaro Foto: Reprodução

Reunião da equipe de transição com participação de Ricardo Veléz Rodríguez (o quarto da dir. p/ esq.), ministro da Educação do governo Bolsonaro Foto: Reprodução

 

O futuro ministro do governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, chegou acompanhado de uma equipe grande, mas não fez muitas perguntas, segundo pessoas que estavam na reunião. A impressão entre alguns dos presentes é que Vélez e seus assessores ainda estão em uma fase inicial de conhecimento da estrutura do MEC e das entidades vinculadas a ele.


A Capes é considerada um ponto sensível da administração pela quantidade de bolsas que custeia. Qualquer rumor de cortes na área causa uma grande comoção. Na quarta-feira, Vélez se reunirá com o ministro da Educação, Rossieli Soares. O presidente da Capes, Abílio Baeta Neves, e o secretário-executivo do MEC, Henrique Sartori, estiveram na reunião na Capes, em Brasília.
 

Na saída do local, ao ser abordado pelo GLOBO, Vélez, que deu uma entrevista em vídeo para a deputada eleita Bia Kicis (PRP-DF), recusou-se a falar. Ele afirmou que só falará quando assumir a cadeira de ministro.

— Não vou dar declarações porque seria um ato de desrespeito ao ministro que está aí. Ele vai se encontrar comigo ainda, estou esperando por ele. Farei todas as declarações depois que eu assumir.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »