23/02/2020 às 15h04min - Atualizada em 23/02/2020 às 15h04min

Toyota retomará produção em três fábricas da China na próxima semana

Produção deveria ter retornado no começo do mês, mas surto do novo coronavírus adiou a volta das atividades. Governo chinês tenta amenizar danos à economia.

Ab Noticia News
Por Reuters
Reprodução

 

Toyota anunciou neste sábado (15) que planeja retomar a produção em três de suas quatro principais fábricas de automóveis na China na próxima semana, informou a agência Reuters.

A retomada da produção estava inicialmente prevista para 3 de fevereiro, após feriado do Ano Novo Lunar da China, mas foi adiada devido ao surto de novo coronavírus na China.

As operações na fábrica da Toyota em Changchun, província de Jilin, e outra fábrica em Guangzhou, província de Guangdong, serão reiniciadas na segunda-feira. Uma fábrica na cidade portuária de Tianjin, no norte da China, retomará as operações na terça-feira, informou a Toyota.

 

Ainda não foi estabelecido quando a fábrica da Toyota em Chengdu, na província de Sichuan, reiniciará a produção, disse a montadora japonesa.

 

 
Funcionário de uma farmácia em Wuhan veste uma máscara de proteção e cobre a cabeça com uma sacola plástica para se proteger contra a epidemia de coronavírus — Foto: Arek Rataj/AP/Arquivo

Funcionário de uma farmácia em Wuhan veste uma máscara de proteção e cobre a cabeça com uma sacola plástica para se proteger contra a epidemia de coronavírus — Foto: Arek Rataj/AP/Arquivo

Funcionário de uma farmácia em Wuhan veste uma máscara de proteção e cobre a cabeça com uma sacola plástica para se proteger contra a epidemia de coronavírus — Foto: Arek Rataj/AP/Arquivo

Funcionário de uma farmácia em Wuhan veste uma máscara de proteção e cobre a cabeça com uma sacola plástica para se proteger contra a epidemia de coronavírus — Foto: Arek Rataj/AP/Arquivo

Funcionário de uma farmácia em Wuhan veste uma máscara de proteção e cobre a cabeça com uma sacola plástica para se proteger contra a epidemia de coronavírus — Foto: Arek Rataj/AP/Arquivo

Segundo a agência Reuters, o regulador bancário e de títulos da China anunciou novas medidas para sustentar empresas, indústrias e pequenos e médios negócios que foram afetados pela epidemia do coronavírus. A instituição pediu aos bancos que forneçam taxas e serviços financeiros melhores para fabricantes de equipamentos de proteção.

O novo coronavírus tem causado prejuízos também em países do Sudeste Asiático, largamente dependentes do turismo. Dados dos governos locais estimam queda brusca no número de visitantes em meio à emergência global.
 

Novo coronavírus

 

 
Coronavírus na China: Profissional da saúde analisa uma imagem de tomografia computadorizada em Wuhan; novo método está senso usado para detectar pacientes com suspeita de Covid-19, em detrimento aos exames laboratoriais, que demoram mais a ficarem prontos. — Foto: China Daily via Reuters

Coronavírus na China: Profissional da saúde analisa uma imagem de tomografia computadorizada em Wuhan; novo método está senso usado para detectar pacientes com suspeita de Covid-19, em detrimento aos exames laboratoriais, que demoram mais a ficarem prontos. — Foto: China Daily via Reuters

Coronavírus na China: Profissional da saúde analisa uma imagem de tomografia computadorizada em Wuhan; novo método está senso usado para detectar pacientes com suspeita de Covid-19, em detrimento aos exames laboratoriais, que demoram mais a ficarem prontos. — Foto: China Daily via Reuters

Coronavírus na China: Profissional da saúde analisa uma imagem de tomografia computadorizada em Wuhan; novo método está senso usado para detectar pacientes com suspeita de Covid-19, em detrimento aos exames laboratoriais, que demoram mais a ficarem prontos. — Foto: China Daily via Reuters

Coronavírus na China: Profissional da saúde analisa uma imagem de tomografia computadorizada em Wuhan; novo método está senso usado para detectar pacientes com suspeita de Covid-19, em detrimento aos exames laboratoriais, que demoram mais a ficarem prontos. — Foto: China Daily via Reuters

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou, neste sábado (15), um novo boletim sobre a situação do novo coronavírus no mundo. Segundo o documento, já são 50.580 casos confirmados por exames de laboratório, sendo 50.054 na China. Até agora, foram 1.526 mortes, sendo 1.524 na China.

A OMS considera a situação como uma epidemia dentro da China e que o risco internacional ainda é alto, e que é impossível dizer para onde a epidemia vai se espalhar. Enquanto os casos avançam, autoridades da China e dos Estados Unidos já mostram preocupação e dúvidas sobre os impactos econômicos do Covid-19.

No balanço deste sábado, a OMS afirmou que 25 países apresentam algum caso de infecção pelo vírus.
 

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp