28/01/2020 às 13h37min - Atualizada em 28/01/2020 às 19h03min

Medicina reprodutiva: uma porta para o sonho de ter filhos

Ter um filho é uma realização pessoal que é buscada por muitas pessoas. E com a medicina reprodutiva avançando ano após ano, a realização desse sonho acaba se tornando bem mais próxima do que se imagina.

DINO
https://www.clinicamae.med.br/


Para quem enfrenta problemas na hora de engravidar naturalmente, a medicina reprodutiva vem oferecendo métodos cada mais efetivos para que o sonho de ter filhos se torne real, através de métodos comprovados e com alta taxa de eficácia.

Quer saber mais sobre o que há de novo envolvendo a medicina reprodutiva? Então continue lendo esse post até o final e confira os principais procedimentos realizados atualmente para quem deseja ter filhos.

Principais procedimentos na medicina reprodutiva
Dentro da medicina reprodutiva existem diversas técnicas que podem ser utilizadas, o médico poderá indicar a opção mais adequada para cada caso. Confira!

Coito ou namoro programado
O coito programado é classificado como tratamento da medicina reprodutiva de baixa complexidade e é indicado principalmente para casais cujas mulheres tenham o exame de histerossalpingografia normal (tubas uterinas normais), mas que tenham anovulações crônicas (demora da ovulação, que pode acontecer se houver ovários policísticos, por exemplo) e nos casais que tenham o sêmen normal. Além disso, pode ser indicado também para os casais com infertilidade sem causa aparente após completa pesquisa diagnóstica.

Inseminação Intrauterina
É uma boa opção de tratamento da medicina reprodutiva nos casais os quais a mulher apresenta histerossalpingografia normal (exame feito no útero e nas trompas uterinas) e o homem tem uma alteração espermática mais leve, que poderá ser corrigida com o preparo do sêmen. Além disso, a inseminação artificial também poderá ser utilizada para tratamento de casais com infertilidade sem causa aparente após completa investigação diagnóstica.

Fertilização In Vitro
A FIV (fertilização in vitro) é a técnica de medicina reprodutiva que consiste na fertilização do óvulo pelo espermatozoide em laboratório, dando origem a embriões que serão transferidos, posteriormente, para o útero da mulher.

O tratamento de FIV (fertilização in vitro) consiste em etapas bem definidas: Indução da ovulação, Coleta de óvulos e espermatozoides, Fertilização em laboratório e Transferência dos embriões para o útero.

Ovodoação é uma das técnicas de medicina reprodutiva
A ovodoação é a técnica de reprodução assistida em que o óvulo é cedido por uma doadora, por meio de estímulo hormonal, de até 35 anos, fertilizado com o material do esposo e transferido para o útero da receptora previamente preparado. Indicado para mulheres que possuem menopausa precoce ou falência ovariana, falhas sucessivas de FIV com óvulos próprios e portadoras de doenças genéticas.

Dificuldades para engravidar
A Idade da mulher é um fator bem relevante em relação a fertilidade, é bastante comum a adiamento da gestação por motivos pessoais e profissionais.

O relógio biológico é de suma importância quando se deseja uma gravidez natural e com baixo risco, contudo, isso vai diminuindo cada vez mais a partir dos 30 anos.

Atualmente, as mulheres têm a alternativa de ainda jovens congelarem óvulos para uso no futuro, quando se sentirem mais preparadas e acreditarem ser o momento propício para engravidar.

Outros fatores devem ser considerados também, como um estilo de vida saudável, com boa alimentação, prática de atividades físicas e peso dentro do esperado para altura e idade.

Vícios como tabagismo e álcool também pode dificultar a vida do casal que sonha em ter filhos, já que a gestação é um processo que envolve totalmente questões físicas e biológicas dos pais.



Website: https://www.clinicamae.med.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »