26/02/2024 às 14h06min - Atualizada em 27/02/2024 às 00h01min

Quatro benefícios para os e-commerces investirem em trade marketing digital

Entre os principais pontos, STANDOUT destaca melhor experiência ao consumidor, aumento das vendas e diminuição das taxas de abandono dos carrinhos

Luiza Menezes
Andrea Miranda, CEO e cofundadora da STANDOUT. Crédito da imagem Luciano Alves

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), há a expectativa de que a curva de crescimento do e-commerce seja mantida pelos próximos quatro anos. De olho em 2024, a estimativa é de que o faturamento do comércio eletrônico seja superior a 205 bilhões de reais, o que representa um aumento de 10,45%, comparando com a previsão de vendas para 2023. 

Para a Andrea Miranda, CEO e cofundadora da STANDOUT, maior empresa de trade marketing digital do Brasil e referência em inteligência no setor, este é o momento para os e-commerces investirem em estratégias nessa área para promover a melhor experiência ao consumidor no ponto de venda eletrônico, garantir execução na gôndola digital, aumentar as vendas e diminuir as taxas de abandono dos carrinhos. 

“O trade marketing digital abrange toda a informação e a precisão em se comunicar com o cliente nesta ‘última milha’. É estar ao lado do comprador ajudando-o na decisão de encontrar o produto mais aderente às suas necessidades para colocar no carrinho. O uso da tecnologia para colocar em prática as estratégias de trade marketing digital é extremamente poderoso e eficaz, tanto para as marcas quanto para o comércio digital impulsionarem as vendas, e, ao mesmo tempo, ter presença e ativação com o cliente”, afirma a executiva.

Diante disso. Andrea destaca quatro dos muitos benefícios que os e-commerces têm quando investem em trade marketing digital. Veja abaixo:
 

1. Melhor experiência do usuário

Uma forma de oferecer a melhor experiência para o consumidor, com uma ótima exposição dos produtos, com foco no aumento das vendas, é por meio de vitrines digitais. Com o objetivo de proporcionar uma mensagem clara e personalizada, conteúdos enriquecidos de produto geram mais interesse e engajamento durante a navegação. “Passar a informação correta sobre o produto pode ser a diferença entre a conversão e um carrinho abandonado, já que vitrines digitais contém dados que ajudam o consumidor a entender a usabilidade ou aplicabilidade de um produto, por exemplo. Consequentemente, informações nesse nível contribuem para que a venda se concretize”, explica a CEO da STANDOUT.

 

2. Melhoria no SEO da página

Quando o e-commerce proporciona conteúdos tecnicamente bem produzidos, com informação relevante, completo, com descrições e imagens dos produtos, bem como de forma responsiva, que se adapta ao formato de tela do dispositivo utilizado para visualização, isso se reflete no melhor posicionamento da página nos buscadores. “O comprador de hoje é ávido por informação. Quando o conteúdo é completo, atende a critérios técnicos, que aumentam a confiabilidade dos buscadores na qualidade da informação, impulsiona a página para posições melhores nos buscadores. Assim, um link melhor posicionado tem maiores chances de atrair consumidores”, reforça Andrea.

 

3. Aumento na conversão

Com o uso de vitrines digitais, que otimizam e deixam as páginas de produtos mais intuitivas aos consumidores, pode haver um aumento médio de 60% na conversão em vendas. Vale destacar a importância de conteúdos sobre os produtos e o tempo de permanência do cliente em uma página. “Quando plataformas de e-commerce, market places e apps fazem o uso de vitrines digitais geram um aumento médio de 252% do tempo de permanência do usuário na página de produto no comércio digital. O impacto disso na jornada de compra do cliente mostra que é preciso pensar na qualidade da navegação e no conteúdo que está disponível no e-commerce; pois ambos podem refletir diretamente na conversão de vendas”, esclarece a especialista.

 

4. Redução de devoluções e abandono de carrinho

Devoluções e abandono de carrinho são ações que expõem os gargalos durante a jornada de compra do consumidor. Uma forma de reduzir esses dois fatores é conhecer o consumidor em tempo real, o que pode ser feito por meio do uso de mapa de calor. “A ferramenta, também conhecida como heatmap, é uma das formas mais eficientes de escuta ativa, pois ajuda  a saber em quais itens o usuário clicou e, entender qual foi a sua jornada na vitrine digital. Coletar esses dados e transformá-los em informações para melhoria da experiência e conteúdo podem ser decisivas para as estratégias de marketing dos produtos.. A solução permite que o e-commerce e a marca vejam e “ouçam” seus clientes conforme os seus hábitos de navegação nas páginas de produto”, finaliza Andrea.




 

Sobre a STANDOUT: 

A STANDOUT é a maior empresa de trade marketing digital e referência em inteligência no setor. A martech viabiliza diversas ações de trade marketing digital por meio de soluções tecnológicas que aumentam a conversão, audiência e o engajamento do comprador, além de devolver inteligência em forma de um dashboard repleto de dados e insights. Com um portfólio completo de produtos, o destaque vai para a vitrine digital, que permite que as marcas direcionem conteúdos informativos para o comprador no e-commerce. Fundada em 2015, a STANDOUT oferece uma plataforma, no modelo Software as a Service (SaaS) e hoje conta com grandes clientes, mais de 300 das maiores marcas do Brasil, incluindo Coca-Cola, Kimberly Clark, Kellogg's, Ferrero, AstraZeneca e Eurofarma; e é responsável por publicar e distribuir, tempo real, vitrines digitais em mais de 250 e-commerces parceiros. 


Link
Notícias Relacionadas »
Ab Noticias  News Publicidade 1200x90
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia