07/01/2020 às 13h25min - Atualizada em 07/01/2020 às 13h42min

Investir em sessões de estimulação muscular por corrente russa ajuda a modelar o corpo

A demanda por procedimentos estéticos parece não ter fim, pois eles podem ter sempre novos benefícios e ainda ajudar na modificação das medidas corporal de qualquer pessoa. Aliás, a procura por um corpo mais perfeito é comum em quase todas as idades.

DINO
http://www.hsmed.com.br
eletroestimuladores


Investir em sessões de estimulação muscular por corrente russa ajuda a moldar o corpo
A demanda por procedimentos estéticos parece não ter fim, pois eles podem ter sempre novos benefícios e ainda ajudar na modificação das medidas corporal de qualquer pessoa. Aliás, a procura por um corpo mais perfeito é comum em quase todas as idades.

Embora existam dietas equilibradas e academias em todo lugar, atingir metas estabelecidas pode implicar no investimento de técnicas como a estimulação muscular por corrente russa. Em linhas gerais, procedimentos como esse precisam de um melhor entendimento para a pessoa saber como apostar numa melhora estética e tirar melhor proveito de todos os seus benefícios.

Qual a definição de estimulação muscular por corrente russa?
A técnica leva esse nome por que foi desenvolvida na Rússia, ainda nos anos de 1980. Como grande finalidade, de início ela visava melhorar casos de fadiga e atrofia muscular apresentados por astronautas russos, devido ao longo tempo de exposição ao ambiente sem gravidade.

De forma mais técnica, a estimulação muscular por corrente russa é um método de estímulo elétrico criado para induzir uma contração muscular em determinada área do corpo. Assim, após sessões de aplicação, o resultado é uma melhor estimulação da circulação linfática e sanguínea, aumento da oxigenação celular e também a melhora da tonicidade dos músculos e diminuição dos casos de flacidez cutânea.

Para isso, a técnica consiste na aplicação de uma série de disparos com uma corrente de frequência média em torno de 2.500 Hz, sem apresentar riscos de choques. Contudo, essa corrente só pode ter ação entre cinco e vinte minutos. Afinal, apenas há riscos de dor caso determinado tratamento seja com o aumento da intensidade da corrente.

Quais as indicações da corrente russa?
De forma estética, a estimulação muscular por corrente russa pode ser empregada para melhorar tônus musculares corporais e faciais, melhorando o aspecto de casos de rugas faciais e no, a modelagem corporal e até da celulite. Entretanto, ela ainda pode ser utilizada para recuperar a tonicidade muscular em casos de pós-emagrecimento, antes e depois de uma lipoaspiração e até períodos pós-parto.

Além do mais, a corrente russa tem finalidades terapêuticas, pois ela é muito indicada para diversas áreas esportivas, atuando na melhora da circulação, relaxamento após treinamentos vigorosos e pronto reestabelecimento músculos.

Ainda assim, ela pode ser direcionada para melhorar a deglutição, reduzir dores, melhorar casos de disfagia e incontinência urinária. Por outro lado, a corrente russa também tem usos nas patologias ortopédicas, reabilitação de doenças neurológicas e até pulmonares. Sem contar que ela ajuda na calcificação de fraturas, redução de edemas, espasmos musculares e na cicatrização de tecidos.

Como funciona uma sessão com a técnica da corrente russa?
Primeiro, essa corrente russa é aplicada com o uso de placas de silicone, nas quais precisa haver um gel condutor entre o eletrodo e a pele. Ao serem dispostas sobre determinado músculo que precisa ser estimulado, as sessões podem ser realizadas até três vezes por semana. Existem equipamentos que unem ultrassom com correntes, esses equipamentos são chamados equipamentos de terapia combinada, como o Sonophasys da KLD, por exemplo. Essa combinação de terapias torna os tratamentos ainda mais eficazes.

A partir de então, os estímulos elétricos da corrente russa são iniciados e duram de cinco a vinte minutos, em média, pois seu uso em excesso pode resultar em casos de fadiga muscular. Como simples manutenção, um médico precisa ser consultado para que cada sessão siga um objetivo predeterminado.

Quais as contraindicações da corrente russa?
Usar uma corrente elétrica visando estimulação muscular apresenta riscos para as pessoas com insuficiência cardíaca, cardiopatias congestivas, indivíduos com patologias circulatórias e também aquelas com marca-passo.

Enfim, ela é contraindicada para as pessoas com febre, processos inflamatórios e infecciosos, casos de neoplasia, patologias pulmonares, tumores na pele, doenças renais crônicas, vasos capilares frágeis e até lesões musculares.



Website: http://www.hsmed.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »