22/11/2019 às 14h19min - Atualizada em 22/11/2019 às 17h18min

Mônaco introduz aulas de programação e robótica no currículo escolar para crianças e adolescentes

A inclusão de programação nas escolas, utilizando robôs, pulseiras de LED e software, faz parte do programa “Extended Monaco, Smart Principality”.

DINO
http://en.gouv.mc


A partir de 2020, todos os alunos no Principado de Mônaco com idade entre cinco e 16 anos terão aulas de programação e robótica como parte do currículo escolar. As aulas incluirão diversos métodos de ensino inovadores, incluindo o uso de robôs, pulseiras de LED, cartões eletrônicos e software.
Todos os alunos, do último ano do jardim de infância ao 10º ano, participarão das novas lições de codificação, que se juntam a Matemática, Ciências e Francês como pilares fundamentais dos ensinos primário e secundário em Mônaco.

As lições de codificação visam desenvolver as habilidades dos alunos nas disciplinas STEM (sigla em inglês que significa ciências, tecnologia, engenharia e matemática), para prepará-los para empregos em áreas digitais, que estão em constante evolução. A nova iniciativa também é uma maneira eficaz de fortalecer habilidades essenciais, como criatividade, resolução de problemas, comunicação interpessoal, trabalho em equipe e capacidade de adaptação.

A inclusão da codificação ao currículo escolar nacional faz parte do projeto "Extended Monaco, Smart Principality" do governo, lançado pela Príncipe Albert II em 30 de abril deste ano, que procura trazer Mônaco para a era digital.

Codificação nas escolas primárias

Um robô educacional, 'Bee-Bot', será usado para ensinar alunos de cinco anos, apresentando as crianças à codificação. Alunos de seis e sete anos usarão o 'Blue-Bot', um robô que oferece a mesma funcionalidade do 'Bee-Bot', mas também pode ser programado remotamente via Bluetooth usando um aplicativo de software instalado em um tablet. Os alunos de oito anos aprenderão a codificar usando uma pulseira LED multicolorida, enquanto os de nove e dez anos receberão um cartão Micro:bit - um cartão eletrônico programável.

Codificação nas escolas secundárias

Para os alunos do ensino secundário (de 11 a 15 anos), a programação será ensinada por meio de várias disciplinas que foram atualizadas para incorporar as novas habilidades. Por exemplo, o tempo dedicado à programação com o software Scratch durante as aulas de matemática foi dobrado. Os alunos também realizarão exames juntamente com as lições, alguns dos quais incluem o software Minecraft.
Todos os alunos de 16 anos aprenderão a usar o Python, com a ajuda de professores que receberam treinamento especial e que terão todos os recursos disponíveis para ajudar na criação do conteúdo. Todos os professores terão acesso a módulos de treinamento através da Academia Digital de Mônaco, a plataforma de e-learning do governo monegasco.

Principais benefícios da introdução da codificação nas escolas

Aprender a codificar ajudará os alunos a desenvolver novas formas de pensar, permitindo que eles estudem e ponderem problemas dentro de um contexto maior, uma habilidade que será transferida para sua futura carreira. Os alunos também desenvolverão a capacidade de criar aplicativos e sites para coisas pelas quais são interessados.



Website: http://en.gouv.mc
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »