25/10/2022 às 12h41min - Atualizada em 28/10/2022 às 00h10min

Grandes empresas têm apostado em delivery fora dos aplicativos convencionais

App Giross oferece taxas menores e têm atraído marcas como Subway, Drogasil e outras

SALA DA NOTÍCIA Carlos Augusto Rodrigues Arruda
Os aplicativos de delivery convencionais têm afastado marcas de grandes ou pequenos portes. As altas taxas, que “ficam nas mãos” das plataformas, podem chegar até 30%. É o caso, por exemplo, do iFood, um dos maiores aplicativos de entrega. “Preferimos ter o nosso site de e-commerce e as nossas formas de entregas do que entrar em aplicativos que vão levar tanto do nosso lucro”, conta Paulo Costa, 40, fundador de uma loja de alimentos orgânicos e mercado online.

UMA NOVA MANEIRA DE FUGIR DE GRANDES TAXAS:


Com o aumento da demanda em meio à pandemia, as empresas começaram a criar seus próprios sistemas, mas não sem a ajuda de parceiros e de outros aplicativos que cuidem das entregas dos produtos. Uma das alternativas é o aplicativo Giross (@girossapp), que utiliza de baixas taxas e permite que a marca use plataformas próprias para as vendas. 

O app Giross conta com motoboys, motogirls e carros para as entregas, atuando em diversos estados do Brasil e ampliando a segurança para as marcas, que terão o Seguro Entrega. “A empresa parceira atende o cliente nas próprias plataformas e pode mandar o rastreio da entrega, que será enviado pela Giross. Ou seja, o cliente da marca não precisa usar o nosso app! A empresa é que vai utilizar, apenas para encontrar o motoboy e enviar o acompanhamento para o consumidor deles”, explica Filipe Martins, fundador da Giross.

A taxa pelo aplicativo diferenciado funciona por km rodado e varia de acordo com a região, ficando a partir de R$ 0,90 por km + R$ 6,50 de taxa geral. Assim, a empresa parceira do app não precisa se preocupar com o envio e nem com a segurança, e ainda pode fidelizar o cliente em plataformas próprias deles, com muito menos custo. “O gasto é muito menor do que contratar um Motoboy próprio”, conclui Filipe. 

UM NOVO SISTEMA ABORDADO POR PEQUENAS E GRANDES EMPRESAS:

O fast-food Burger King passou a apostar em plataformas próprias e também deu uma guinada. Antes da pandemia, o BK vendia menos de 5% de seus pedidos por meio de entregas. Agora, esse número ultrapassa os 15%, mesmo com a reabertura das lanchonetes.

"Criamos um hub logístico que vai conecta com todas as etapas do pedido e que recebe automaticamente todos os cadastros e pedidos no País", diz Ariel Grunkraut, vice-presidente do Burger King.

Utilizando a estratégia para fugir de altas taxas, empresas de todos os tipos têm conseguido uma maior visibilidade, que não era antes alcançada em grandes aplicativos.

Pequenos comerciantes também estão seguindo esse mesmo modelo, já que as altas taxas de serviço nos apps acabam afetando a economia de muitos estabelecimentos.

Conectar a marca com os clientes não é tão fácil quanto parece, mas com o auxílio de deliverys que fogem do convencional, isso acabou ficando mais fácil. E essas pequenas estratégias vêm ajudando empresas de diversos escalões no desafio de oferecer um melhor serviço com preço justo.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia