05/11/2019 às 11h10min - Atualizada em 05/11/2019 às 11h49min

Executivo Fernando Iunes é o novo sócio da EB Capital, comandada por Duda Melzer

Esse já foi o segundo movimento societário da gestora de private equity feito em cerca de cinco meses

DINO
https://ebcapital.com.br


Desde setembro, a EB Capital — gestora de private equity, fundada por Eduardo Sirotsky Melzer (mais conhecido como Duda Melzer), Pedro Melzer, Luciana Ribeiro e Pedro Parente — tem mais um sócio: Fernando Iunes que, por mais de 20 anos, foi sócio no banco Itaú BBA. 

Iunes é engenheiro civil, com mestrado e doutorado pela Universidade de Londres;  foi sócio, diretor executivo e chefe da área de banco de investimentos do Itaú BBA — onde coordenou mais de cem processos (entre ofertas públicas iniciais de ações (IPOs) e ofertas subsequentes) e, também, participou de operações de fusão e aquisição e reorganizações societárias. O empresário deixou o banco em 2016. Atualmente, é membro dos conselhos de administração da Gerdau S.A, da Metalúrgica Gerdau e da M. Dias Branco, de alimentos.

“Estamos vendo uma enorme oportunidade de mercado. Temos projetos grandes na carteira e isso demanda profissionais com experiência”, destacou Duda Melzer sobre a nova sociedade da empresa.

Esse já foi o segundo movimento societário da EB Capital feito em cerca de cinco meses — em abril, quem juntou-se à companhia foi o executivo Pedro Parente, presidente do conselho de administração da BRF, uma das maiores companhias de alimentos do mundo.

“Em conversa com os sócios da EB Capital, percebi que havia uma identidade de valores e princípios”, ressaltou Fernando Iunes. De acordo com ele, “faz muito sentido construir uma plataforma relevante de private equity no Brasil”. Iunes acentuou que, no País, a taxa de juros em declínio tem estimulado a busca de ativos pelos investidores, situação que reforça a atividade de private equity.   

Sobre a EB Capital 

A companhia fundada em 2017, em São Paulo, por Duda Melzer, Pedro Melzer e Luciana Ribeiro, administra R$ 700 milhões em investimentos por meio de dois fundos (há, também, um terceiro que, segundo Eduardo Melzer, está em processo de captação).

O site institucional da EB Capital enfatiza que o empreendimento se trata de investimentos “em negócios de médio porte (middle market) que estão crescendo e/ou se transformando — entrando em novos mercados ou reestruturando as suas operações, por exemplo”. Os recursos são oriundos dos sócios, mas, também, de investimentos tanto brasileiros quanto do exterior — incluindo as chamadas “family offices”, aquelas empresas que administram fortunas familiares. 

Até o momento, a EB Capital já investiu em dez empresas, em especial, que atuam nos setores de tecnologia, telecomunicações e distribuição. Entre as elas, estão, por exemplo, a Sumicity, companhia de banda larga; a Wine, negócio voltado ao comércio eletrônico de vinho; e a BR Supply, empreendimento focado em suprimentos para empresas.  

“A atuação da firma não se restringe aos aportes financeiros — ela oferece aos negócios o suporte de uma equipe multidisciplinar e altamente capacitada na gestão estratégica, além do networking com investidores e outros empreendedores”, acrescentou o portal da EB.



Website: https://ebcapital.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »