05/11/2019 às 10h02min - Atualizada em 05/11/2019 às 10h12min

Posicionamento oficial ABAL e AFEAL sobre o PSQ de Portas e Janelas de Correr de Alumínio

O PSQ não é apenas um laudo técnico. O PSQ é uma iniciativa do setor da construção para melhorar a qualidade, bem como um instrumento de regulação do mercado. Representa uma ferramenta completa de controle da qualidade.

DINO
http://www.psqaluminio.com.br


A AFEAL- Associação Nacional de Fabricantes de Esquadrias de Alumínio e a ABAL – Associação Brasileira do Alumínio vêm, por meio desta carta, apresentar esclarecimentos ao setor de esquadrias sobre a devida importância do Programa Setorial de Qualidade de Portas e Janelas de Correr de Alumínio, capitaneado pela AFEAL, tendo a ABAL como associação apoiadora e a TESIS como entidade gestora técnica.

Com o objetivo de enfraquecer o referido programa, circulam por meio de e-mails, informações divulgando inverdade.

Visando evitar interpretações errôneas decorrentes de informações equivocadas, a seguir estão os principais esclarecimentos referentes ao PSQ.

O PBQP-H, em função de reorganizações do Governo Federal, não está mais sob a égide do Ministério das Cidades, mas sim do Ministério de Desenvolvimento Regional. Esse fato não afeta o PSQ, que permanece intacto, funcionando bem e com mais de 20 programas em plena atividade.

O PSQ representa uma iniciativa consolidada no mercado há algumas décadas, tendo como principais atores: o Governo Federal; órgãos de financiamento; construtoras; fornecedores de insumos etc. Esta é a página dos PSQs.

O PSQ não é apenas um laudo técnico. O PSQ é uma iniciativa do setor da construção para melhorar a qualidade, bem como um instrumento de regulação do mercado. Representa uma ferramenta completa de controle da qualidade, com o objetivo de garantir que:

  • O “sistema construtivo/produto” seja fabricado em conformidade com as normas técnicas vigentes;
  • O “sistema construtivo/produto” fabricado em conformidade com as normas técnicas seja o mesmo que aquele a ser entregue na obra ou no varejo.

Por se tratar de um “programa completo de qualidade”, os fornecedores qualificados pelo PSQ são preferencialmente reconhecidos pelo mercado, pois se tornam referências de qualidade e de boas práticas. O PSQ orienta os fornecedores sobre quais critérios observar para acompanharem as demandas e a evolução do mercado da construção.

Para as construtoras, os PSQs promovem ganhos expressivos de produtividade, visto que permitem maior controle do desempenho potencial dos insumos aplicados nas obras.

Para os usuários (consumidores finais), o PSQ representa a garantia de maior segurança, qualidade e habitabilidade das edificações.

Os PSQs desfavorecem fornecedores não qualificados, por isso eles incomodam tanto as empresas que fazem não conformidade sistêmica. A Caixa, por exemplo, é uma das entidades que exigem o laudo de conformidade do PSQ para obras por ela financiadas. No código de práticas da Caixa Econômica Federal, cujos itens 7.2 e 8.1 falam justamente disso:

7.2:

"As portas e os componentes serão entregues sem danos e, sempre que necessário, serão protegidos até o final da obra/entrega das unidades para evitar sujeira, respingos de argamassa e tintas, observando que:

a) Madeira: O acabamento será liso, sem farpas, nós ou fibras arrepiadas.

b) Alumínio: Serão utilizadas esquadrias de produção industrial com certificação PSQ/PBQP-H, e na ausência de PSQ para o produto serão utilizadas esquadrias certificadas por Organismos de Certificação de Produto (OCP) acreditado pelo INMETRO, ou avaliadas por ensaios de lote conforme a norma de especificação ou conforme ABNT NBR 15575, desde que não estejam indicadas como “não conforme” pela certificação PSQ/PBQP-H.

c) Aço: Serão limpas, com proteção antiferrugem, perfeitamente esquadrejadas, sem rebarbas e saliências de solda constando entre os produtos “conformes” pela certificação no PSQ/PBQP-H."

 

8.1:

"As janelas e os componentes serão entregues sem danos e, sempre que necessário, serão protegidos até o final da obra/entrega das unidades para evitar sujeira, respingos de argamassa e tintas, observando que:

a) Madeira: O acabamento deverá ser liso, sem farpas, nós ou fibras arrepiadas.

b) Alumínio: Serão utilizadas esquadrias de produção industrial com certificação PSQ/PBQP-H, e na ausência de PSQ para o produto serão utilizadas esquadrias certificadas por Organismos de Certificação de Produto (OCP) acreditado pelo INMETRO, ou avaliadas por ensaios de lote conforme a norma de especificação ou conforme ABNT NBR 15575, desde que não estejam indicadas como “não conforme” pela certificação PSQ/PBQP-H.

c) Aço: Serão limpas, com proteção antiferrugem, perfeitamente esquadrejadas, sem rebarbas e saliências de solda constando entre os produtos “conformes” pela certificação no PSQ/PBQP-H.

d) PVC: Serão utilizadas esquadrias de produção industrial com certificação PSQ/PBQP-H, e na ausência de PSQ para o produto serão utilizadas esquadrias certificadas por Organismos de Certificação de Produto (OCP) acreditado pelo INMETRO, desde que não estejam indicadas como “não conforme” pela certificação PSQ/PBQP-H. Serão fabricadas com polímeros resistentes a raios ultravioleta."

 

Circulam também informações infundadas sobre a atuação do INMETRO. Vale destacar que os novos caminhos do INMETRO apontam os PSQs como sendo seus grandes aliados. A AFEAL e a ABAL têm participado ativamente de ações em parceria com o INMETRO, inclusive da Análise Preliminar do Impacto Regulatório de Esquadrias, que culminou no novo modelo regulatório da entidade, que considera a ação de entidades setoriais e programas como o PSQ fundamentais para a nova forma de atuação da entidade. Clique aqui e conheça.

O PSQ trabalha para que todas as empresas do setor se organizem dentro um modelo vencedor e em linha com o padrão das boas práticas mundiais, visando fundamentalmente a garantia da segurança e da qualidade.

SEMPRE houve abertura da entidade gestora do PSQ para atender a todos os fabricantes interessados na qualidade, a fim de dirimir todas as dúvidas, incluindo as questões relacionadas aos custos e à periodicidade dos ensaios técnicos, estritamente focados no desempenho e conforme as exigências normativas.

Importante salientar que o PSQ segue um modelo estruturado para garantia da qualidade, modelo este aplicado em diversos outros setores que já se beneficiam de seus ganhos, sobretudo para os usuários (consumidor final).

O PSQ não é a única forma de cumprir as normas técnicas 10821 e 15575, porém é uma maneira inteligente que facilita o caminho do fabricante e que garante a qualidade ao consumidor final. A sua intenção é estimular a qualificação das empresas e promover um ambiente de isonomia competitiva, combater não conformidades sistêmicas na fabricação dos materiais, componentes e sistemas construtivos.

Para finalizar, o PSQ continuará trabalhando para combater a não conformidade, com um programa setorial sério, que tem a chancela do Governo Federal e a possibilidade de organizar o setor de esquadrias de alumínio para que retome seu prestígio junto ao consumidor. Quem não tem compromisso com produtos de qualidade, certamente permanecerá incomodado.

Para produzir com qualidade e saber mais sobre esse importante trabalho, participe do PSQ.



Website: http://www.psqaluminio.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »