02/11/2019 às 20h38min - Atualizada em 02/11/2019 às 20h38min

O que você pode fazer pelos que morreram?

Leia a mensagem de hoje do livro “O Pão Nosso para 365 dias”

Ab Noticia News
Folha Universal
Getty Images

“Disseram-lhe seus servos: Que é isto que fizeste? Pela criança viva jejuaste e choraste; porém, depois que ela morreu, te levantaste e comeste pão. Respondeu ele: Vivendo ainda a criança, jejuei e chorei, porque dizia: Quem sabe se o  SENHOR se compadecerá de mim, e continuará viva a criança? Porém,  agora que é morta, por que jejuaria eu? Poderei eu fazê-la voltar?  Eu irei a ela, porém ela não voltará para mim.” (2 Samuel 12.21-23)

Os costumes religiosos convencionaram o dia de hoje como o dia dos mortos, levando muitos a reviverem o luto e se emocionarem pelos que não estão mais aqui. Porém, isso não tem base bíblica. Quando recebeu a notícia da morte de seu filho, Davi parou de chorar, adorou a Deus e encerrou seu jejum. Sabendo que de nada adiantaria curtir o sofrimento, foi consolar sua esposa. Isso é fé inteligente.

O que podemos fazer por nossos entes queridos, devemos fazer enquanto estiverem vivos. Nada podemos fazer nem pelos que estão no céu, nem pelos que estão no inferno, mas temos a oportunidade preciosa de fazer o melhor pelos que ainda estão neste mundo.

Guarde seu coração. Não gaste energia lamentando o que passou. Aproveite para fazer o seu melhor pelos que estão nas trevas; para trazer salvação aos que se encontram perdidos; para cuidar de sua própria salvação; para trazer vida aos que ainda estão vivos fisicamente, mas mortos espiritualmente. Os que permanecem vivos para este mundo, mas estão mortos para Deus.

“A outro disse Jesus: Segue-me! Ele, porém, respondeu: Permite-me ir primeiro sepultar meu pai. Mas Jesus insistiu: Deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos. Tu, porém, vai e prega o reino de Deus.” (Lucas 9.59,60)

Hoje você tem a oportunidade preciosa de fazer o melhor  pelos que ainda estão ao seu lado.

(*) Fonte: livro “O Pão Nosso para 365 dias”, do Bispo Edir Macedo


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »