11/10/2022 às 17h34min - Atualizada em 12/10/2022 às 00h01min

Casa Vogue de outubro mostra o apartamento do estilista André Namitala

À frente da marca carioca Handred, o estilista reformou seu apartamento de 95m² no Rio de Janeiro com o auxílio da arquiteta Carolina Wambier. Apaixonado pela estética modernista, ele decorou os interiores com coleção de móveis das décadas de 1950 e 60

SALA DA NOTÍCIA Da Redação
Casa Vogue_edição outubro_foto_Ruy Teixeira
Bastou um ano na Faculdade de Direito para André Namitala perceber que sua vocação era outra. Inquieto, desistiu da graduação e passou a flertar com a arte. Depois de uma breve experiência como assistente em ateliês de moda, o perfil empreendedor falou mais alto e sentiu-se confiante para montar o negócio próprio. “Com 19 anos, em 2012, abri a Handred e me matriculei no curso de moda na Universidade Candido Mendes. Intuitivamente, já conhecia o caminho da marca. As roupas que produzo são confortáveis, soltas, e vestem homens e mulheres em clima de férias. Sabe o balneário sofisticado? É esse o visual que busco tanto nas coleções quanto na decoração das lojas”, diz o estilista, em entrevista à Casa Vogue

Essas flagships exalam uma atmosfera praiana, com peroba-do-campo na marcenaria, palha e couro nos estofados, linho nas cortinas. Tal conceito despojado também dita o tom do apartamento que o designer adquiriu a poucos metros de seu ateliê, entre a Lagoa Rodrigo de Freitas e a Praia de Copacabana. Apesar de não ter enfrentado dificuldades para encontrar o imóvel nem de fechar negócio, ele demorou para decorar os ambientes à sua maneira. “Não havia como alterar nada naquele momento porque, além de estar descapitalizado, começou a pandemia. O espaço era bom, mas muito compartimentado. O que me conquistou foi a vista para a copa das árvores, a proximidade com o trabalho e o janelão da cozinha. E, claro, a luz.”


Em abril deste ano, o empresário viabilizou a obra – iniciada pela remoção do revestimento. A arquiteta Carolina Wambier assumiu a missão de reconfigurar os 95m²  do jeito que o cliente imaginava: uma planta simples, recheada de móveis modernistas. “Compro muito em leilões e antiquários: sofá, poltrona, quadros... Já tinha praticamente uma coleção. Minha inspiração para os interiores veio de um local que frequento muito, a Pousada do Boqueirão, em Salvador”, conta. Ele também nutre paixão por itens afetivos, como a série de livros autografados por Jorge Amado, presente de uma amiga. “Do antigo lar dos avós dela, resgatei uma cortina de madeira”, acrescenta.

Às vésperas de completar 30 anos, o estilista já escolheu seu presente de aniversário: uma poltrona da Gelli, original dos anos 1960. “Ela tem a estrutura toda de jacarandá. Uma raridade”, comenta, degustando um blend exclusivo de café com canela e cardamomo, em uma caneca de cerâmica de Francisco Brennand – produtos que também vende na Handred. “Sou esteta por natureza. Adoro construir nos mínimos detalhes os contextos que me cercam: minha casa, meu ateliê e minhas lojas. Todos esses lugares revelam quem sou e como gosto de viver”, conclui.

A matéria completa pode ser conferida na edição de outubro de Casa Vogue, já disponível nas bancas de todo o país.

Sobre a Casa Vogue
Casa Vogue é a revista de maior prestígio do Brasil em decoração, design, arquitetura e lifestyle. Referência máxima em comportamento e tendências, todos os meses encanta e inspira os amantes do bom viver.
 


Link
Notícias Relacionadas »
Ab Noticias  News Publicidade 1200x90
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia