29/09/2022 às 19h48min - Atualizada em 30/09/2022 às 00h02min

Degustação de vinhos fabricados na Tanzânia é destaque no Morar Mais por Menos

Em parceria com a Firjan e com a presença do Ministro Conselheiro da Tanzânia no Brasil, empresa The African Pride está promovendo a chegada do produto ao mercado brasileiro

SALA DA NOTÍCIA JOICE HURTADO RODRIGUES
Rogério Neves
A edição 2022 do Morar Mais por Menos foi o lugar escolhido pela The African Pride, para promover o evento #MadeInDodoma, uma degustação de vinhos fabricados na Tanzânia e que estão chegando ao mercado brasileiro através dos esforços da empresa brasileira, especializada em criar conexões de cooperação cultural, turística e econômica entre o Brasil e os países africanos.

Tradicionalmente consumido no mercado asiático e europeu, o vinho produzido na região de Dodoma, na Tanzânia, está pronto para chegar aos menus dos principais restaurantes e importadores de bebidas brasileiros.  Cultivadas de maneira artesanal e com o toque familiar peculiar dos produtores de grandes vinícolas, a Makutupora Red,  é o diferencial para a indústria que hoje já exporta anualmente, cerca de 25 milhões de litros da bebida e que planeja conquistar o paladar latino em pouco tempo.

Pouco conhecida na América do Sul, a Tanzânia é o segundo maior produtor de vinho do continente, ficando atrás apenas da África do Sul. Na região de Dodoma, o cultivo das uvas vem crescendo em larga escala e despertando os olhares dos principais produtores e fornecedores internacionais que miram na qualidade do Chenin Blanc, Syrah, Cabernet Sauvignon, destaques da indústria local.  

“Trazer um pouco da Tanzânia para dentro do maior evento de arquitetura e design de interiores foi uma parceria de sucesso. Os vinhos produzidos na cidade de Dodoma são uma novidade no mercado brasileiro e vamos realizar outro evento como este com apoio da embaixada da Tanzânia para mostrar ao Rio e ao Brasil as delícias que o continente africano tem a apresentar”, diz Carolina Morais, CEO da The African Pride.

O evento, realizado em parceria com a FIRJAN, foi realizado nesta terça, 27,  logo após a palestra de Mauro Varejão, diretor da instituição, que apresentou o quartzito, material que vem sendo muito usado nos projetos arquitetônicos, cujo valor comercial é bastante expressivo, especialmente por conta de sua durabilidade.


“Descobrimos no vinho tanzaniano, uma proposta potente e de grande capacidade para o mercado brasileiro e latino americano. Estamos em um processo de conexão cada vez mais sólido com os países africanos”, comentou o diretor da Firjan.

A presença do sr. Frank Mihna, ministro conselheiro da Embaixada da Tanzânia no Brasil, reforçou ainda mais o desejo de consolidar a parceria que vem sendo estabelecida através dos esforços da The African Pride.
 
  O encontro valeu a pena, pois a Embaixada teve a oportunidade de mostrar o vinho da Tanzânia e apresentá-lo ao mercado brasileiro. Um evento tão importante que a Embaixada deve sempre considerar para mostrar outros produtos da Tanzânia no Brasil”, que representou o Embaixador Adelardus Kilangi, atualmente em viagem ao país africano para cumprir agenda diplomática. 

Segundo Carolina Maíra Morais, CEO da The African Pride, a chegada do vinho fabricado na cidade de Dodoma, é uma das ações que consolidarão as relações entre Brasil e Tanzânia no ramo dos negócios. Atuando fortemente nestas conexões, a empresa já articula a realização de um Fórum de Turismo em parceria com a Riotur, para o mês de outubro.
 “Já vínhamos estudando a possibilidade de viabilizar a chegada do vinho africano ao Brasil, que conhece um pouco da safra produzida na África do Sul. Em Dodoma, o mercado está bastante favorável e, aliado à qualidade do produto, acreditamos que este será um bom negócio entre os dois países.  Estamos planejando uma série de eventos e uma Expo de produtos que podem agradar e incentivar o investimento do Brasil, não somente neste nicho, mas em outros setores. Paralelamente aos negócios, estamos cooperando para que as belezas naturais e os atrativos do país sejam mais divulgados e despertem o interesse dos brasileiros, já que nossa origem está no continente africano”, comenta Carolina, que além de CEO da empresa, também é Historiadora e Mestra em História da África.
 


Link
Notícias Relacionadas »
Ab Noticias  News Publicidade 1200x90
Mande sua denuncia, vídeo, foto
Atendimento
Mande sua denuncia, vídeo, foto, pra registrar sua denuncia